Ética: O Anel de Giges

(Platão - A República: O mito do Anel de Giges - os homens só são justos porque temem o castigo. A conduta ética depende apenas do medo da punição?)

[359b - 360a] Glauco: Vamos provar que a justiça só é praticada contra a própria vontade dos indivíduos e devido à incapacidade de se fazer a injustiça, imaginando o que se segue. Vamos supor que se dê ao homem de bem e ao injusto igual poder de fazer o que quiserem, seguindo-os para ver até onde os leva a paixão. Veremos com surpresa o homem de bem tomar o mesmo caminho que o injusto, este im­pulsionado a querer sempre mais, impulso que se encontra em toda natureza, mas ao

Continue Lendo

Imprimir Email

A alegoria da caverna - Mito da Caverna

Texto: A alegoria da caverna –

Sócrates: Agora imagine a nossa natureza, segundo o grau de  educação que ela recebeu ou não, de acordo com o quadro que vou  fazer. Imagine, pois, homens que vivem em uma morada subterrânea  em forma de caverna. A entrada se abre para a luz em toda a largura  da fachada. Os homens estão no interior desde a infância, acorrentados pelas pernas e pelo pescoço, de modo que não podem  mudar de lugar nem voltar a cabeça para ver algo que não esteja  diante deles. A luz lhes vem de

Continue Lendo

Imprimir Email

Orfeu foi ao inferno (hades) e voltou.

O mito de Orfeu, uma tragédia grega. Quando era menino, Orfeu ganhou uma lira de Apolo, deus do sol. As nove musas, inspiradas da arte e da poesia, ensinaram Orfeu a tocar a lira, e ele tocava durante horas. Quando se tornou adulto, Orfeu participou de uma aventura conhecida como ‘A busca do Velocino de Ouro’. E, quando voltou, apaixonou-se por uma moça chamada Eurídice. Eurídice morava na floresta. Era boa, meiga e sabia todas as músicas de Orfeu.

Continue Lendo

Imprimir Email

Offers and bonuses by SkyBet at BettingY com