fbpx

O UMBIGO DO SONHO: CONSIDERAÇÕES PSICANALÍTICAS E TEOLÓGICAS

“O sono desembaraça a seda enredada das preocupações, é o bálsamo que alivia as dores do trabalho e o principal alimentador do festim da vida”.

Shakespeare

                   Desde os tempos remotos a mitologia narra uma forte ligação entre os sonhos e a realidade existencial, seja Édipo de Sófocles ou José no Egito, ambos têm em comum o sentido da existência narrado em seus sonhos. Édipo, por sua vez, se percebe como aquele que nasceu para ser marcado pela tragédia, dada a realidade de que seu destino era matar o pai, casar-se com a mãe e viver o tormento da culpa.

Religião, Psicanálise

Leia mais: O UMBIGO DO SONHO: CONSIDERAÇÕES PSICANALÍTICAS E TEOLÓGICAS

  • Acessos 1772

APONTAMENTOS SOBRE A ANGUSTIA

 

Desde a antiguidade já havia certa preocupação com o estado melancólico, Epicuro (IV a.C), filósofo hedonista e grego construiu uma escola filosófica que pregava a ataraxia; filosofia na qual a alma deve afastar as inquietações, dores melancolias causadas pelas frustrações que a vida civilizada produz dentro da alma. A filosofia epicurista consistia em ouvir os temores da alma e depois confronta-los em busca de equilíbrio (ataraxia), assim a alma deveria seguir seu objetivo de estar em comunhão com o prazer à medida que se afastava da dor. 

APONTAMENTOS SOBRE A ANGUSTIA, ANGÚSTIA

Leia mais: APONTAMENTOS SOBRE A ANGUSTIA

  • Acessos 1164

A DEPRESSÃO ENQUANTO MAL-ESTAR NA CONTEMPORANEIDADE

Em 2017 a Organização Mundial de Saúde (OMS) em sua publicação Depression and Other Common Mental Disorders (p. 5) destacou que mais de 300 milhões de pessoas no mundo estão sofrendo de depressão. A OMS declara que esse número vem subindo, e é ainda mais preocupante em países em desenvolvimento, pois, os dados afirmam quem nesses países o número de pessoas que são acometidas de suicídio vem crescendo. No Brasil, mais de 10% da população vem passando pelo transtorno (OMS, p. 17, 2017).

Psicanálise, Depressão e Suicídio: Clínica, estudos e abordagens.

Leia mais: A DEPRESSÃO ENQUANTO MAL-ESTAR NA CONTEMPORANEIDADE

  • Acessos 1064

LIBIDO, PULSÃO E O PRINCÍPIOS DO PRAZER

Sabe-se que o termo “libido” já havia sido mencionado por outros estudiosos, tal como Agostinho e Moll (Libido sexualis, 1898), contudo foi com Freud em 1978 em um de seus ensaios, que o pai da psicanálise teoriza sobre essa pulsão sexual e consequentemente os seus desdobramentos, tais como a bissexualidade e a inversão.

LIBIDO, PULSÃO E O PRINCÍPIOS DO PRAZER, PULSÃO, PRINCÍPIOS DO PRAZER

Leia mais: LIBIDO, PULSÃO E O PRINCÍPIOS DO PRAZER

  • Acessos 2271

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A ENTREVISTA PRELIMINAR NA PSICANÁLISE

No que se refere ao processo psicanalítico, a fala é compreendida como a via pela qual se chega ao inconsciente. Desta forma, não é diferente quando Freud destaca o tratamento de ensaio, processo que posteriormente Lacan define como entrevista preliminar. Outro fato importante dentro do ato psicanalítico é que o mesmo se encontra na recusa por parte do psicanalista ou mesmo na aceitação de uma pessoa para o processo de tratamento psicanalítico.

Freud,, ENTREVISTA PRELIMINAR NA PSICANÁLISE

Leia mais: BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A ENTREVISTA PRELIMINAR NA PSICANÁLISE

  • Acessos 2603