fbpx

O UMBIGO DO SONHO: CONSIDERAÇÕES PSICANALÍTICAS E TEOLÓGICAS

“O sono desembaraça a seda enredada das preocupações, é o bálsamo que alivia as dores do trabalho e o principal alimentador do festim da vida”.

Shakespeare

                   Desde os tempos remotos a mitologia narra uma forte ligação entre os sonhos e a realidade existencial, seja Édipo de Sófocles ou José no Egito, ambos têm em comum o sentido da existência narrado em seus sonhos. Édipo, por sua vez, se percebe como aquele que nasceu para ser marcado pela tragédia, dada a realidade de que seu destino era matar o pai, casar-se com a mãe e viver o tormento da culpa.

Religião, Psicanálise

Leia mais: O UMBIGO DO SONHO: CONSIDERAÇÕES PSICANALÍTICAS E TEOLÓGICAS

  • Acessos 1674

A DEPRESSÃO ENQUANTO MAL-ESTAR NA CONTEMPORANEIDADE

Em 2017 a Organização Mundial de Saúde (OMS) em sua publicação Depression and Other Common Mental Disorders (p. 5) destacou que mais de 300 milhões de pessoas no mundo estão sofrendo de depressão. A OMS declara que esse número vem subindo, e é ainda mais preocupante em países em desenvolvimento, pois, os dados afirmam quem nesses países o número de pessoas que são acometidas de suicídio vem crescendo. No Brasil, mais de 10% da população vem passando pelo transtorno (OMS, p. 17, 2017).

Psicanálise, Depressão e Suicídio: Clínica, estudos e abordagens.

Leia mais: A DEPRESSÃO ENQUANTO MAL-ESTAR NA CONTEMPORANEIDADE

  • Acessos 1031

Primeira tópica freudiana: pontos de partida para construção da prática psicanalítica

Pressupostos Filosóficas da Psicanálise:

Assim como na psicanálise freudiana, Platão em seus escritos (IV a.C) destaca o compromisso de Sócrates com a necessidade do homem conhecer-se, de modo que a celebre afirmação anunciada no Templo de Apolo, “conhece a ti mesmo”, está fixada como sendo um dever existencial de cada pessoa. Sócrates defendia a tese a fim de propor uma vida mais autêntica, digna (ético) de ser vivenciada. Este intento está para o ofício da psicologia clínica a partir do objetivo de tornar o paciente um escultor de si mesmo, mais consciente (no sentido freudiano).

Freud,, Psicanálise, Como nasce a psicanálise

Leia mais: Primeira tópica freudiana: pontos de partida para construção da prática psicanalítica

  • Acessos 1345

Inclusão para alunos Autistas

Tiposdeautismo

Para Fumegalli (2012) o processo de inclusão não é normalizar o educando, mas, oferece-los modos e condições de vida as mais compatíveis com suas limitações, incluindo-os no restante da sociedade a fim de que possam desenvolver o máximo suas potencialidades. Para saber mais, sugiro a leitura do artigo O que é Inclusão e como elaborar um projeto

Para alunos portadores de autismo (TEA) a escola deve adotar os seguintes passos:

inclusão, como elaborar um projeto de inclusao, Lei sobre Inclusão, lei da inclusão, O que é inclusão, TEA, Modelo de projeto de inclusão, Projeto de inclusão para alunos do Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio

Leia mais: Inclusão para alunos Autistas

  • Acessos 1855

O que é Inclusão e como elaborar um projeto

  1. O que é Inclusão

Para D’Ávila (2007, p. 7)“O objetivo da inclusão é propor um modo de organização do sistema educacional que considere as necessidades de todos os alunos e que seja estruturado em função das mesmas”.Na visão de Cornélio e Silva (2009) inclusão é o ato de incluir, abranger, compreender, é a capacidade de entender e reconhecer o outro com suas deficiências e limitações, é interagir respeitar e integrar, é garantir seu direito de cidadão. Inclusão é dizer não ao preconceito, é ter o privilégio de conviver e compartilhar com essas pessoas momentos agradáveis, pessoas consideradas diferentes e incapazes de entender, aprender ou fazer algo pela sociedade.

inclusão, como elaborar um projeto de inclusao, Lei sobre Inclusão, lei da inclusão, O que é inclusão

Leia mais: O que é Inclusão e como elaborar um projeto

  • Acessos 2730